domingo, 18 de novembro de 2012

Rodadas de poemas com Gilberto de Almeida



De Gilberto Almeida
Em minha porta


Apareceste com flores
em minha porta;
despertaste os meus temores
de vida torta
e a imagem dessas dores
meu peito corta.

Surgiste na minha vida
vindo do nada;
reabriste uma ferida
então fechada,
mas quedei-me, sem medida,
apaixonada.

Apareceste com flores
em minha porta;
minha vida sem tais cores
estava morta!
- Dar-me-ei aos teus amores:
mais nada importa!




2 comentários:

  1. Muito bom, Gilberto!

    Que você cresça mais a cada dia e que o sucesso seja teu par constante.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, amigo Alexandre Leão. Um grande abraço.

      Excluir

Obrigada por participar deste blog.Volte e comente sempre!!!
Aqui você vai encontrar "Aquele Poema".