quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Rodadas de Poemas com Cecília Meireles



De Cecília Meireles
O Tempo Seca o Amor



 
O tempo seca a beleza,
seca o amor, seca as palavras.
Deixa tudo solto, leve,
desunido para sempre
como as areias nas águas.

O tempo seca a saudade,
seca as lembranças e as lágrimas.
Deixa algum retrato, apenas,
vagando seco e vazio
como estas conchas das praias.

O tempo seca o desejo
e suas velhas batalhas.
Seca o frágil arabesco,
vestígio do musgo humano,
na densa turfa mortuária.

Esperarei pelo tempo
com suas conquistas áridas.
Esperarei que te seque,
não na terra, Amor-Perfeito,
num tempo depois das almas.

Cecília Meireles, in 'Retrato Natural'



Biografia
Cecília Meireles nasceu no Rio de Janeiro, em 1901. Foi criada pela avó materna, porque seus pais morreram quando ela era criança. Desde menina gostava de ler e, aos 16 anos, formou-se professora.
Aos 18, escreveu Espectros, seu primeiro livro de poesias. Nessa época, as mulheres não votavam, dependiam do marido e dificilmente desenvolviam uma carreira profissional. Mas Cecília conseguiu ganhar espaço na área da literatura e da educação. Escreveu mais de 20 livros, a maioria de poemas.
Foi muito premiada pela qualidade de seus textos, que falam do amor, da morte e da vida com grande sensibilidade. Pesquisou bastante para escrever uma de suas principais obras, O Romanceiro da Inconfidência (1953), que narra, em forma de poema, a história de Tiradentes e dos inconfidentes mineiros.
Também escreveu para crianças, e seu livro Ou Isto, ou Aquilo é o mais famoso nesse gênero. Morreu no Rio de Janeiro, em 1964

Fonte: 


2 comentários:

  1. Uma das minhas professoras, quando, ainda menino, sonhava em escrever, e hj, depois de tantos anos, quem sabe, não tem um pouca da escrita de Meireles em meus textos.

    ResponderExcluir
  2. Amo Cecilia Meireles, sua obra encanta.
    Agradeço o presente, que esse projeto, trouxe ao meu coração.
    Maravilhoso, amei,bjs

    ResponderExcluir

Obrigada por participar deste blog.Volte e comente sempre!!!
Aqui você vai encontrar "Aquele Poema".